Aikido: Dias de luta, novas histórias

O título acima e o texto que verá abaixo não são meus, foram escritos pelo Mário Tetto sensei. Uma das minhas principais razões de criar esse blog é servir como uma espécie de curadoria para diversas coisas interessantes que brotam na nossa comunidade de Aikido. Não vejo aqui como um espaço apenas para expor minhas ideias, mas para dar voz a várias outras que existem na nossa arte, seja postando vídeos, entrevistas ou mesmo publicando artigos que acho relevante.

Conheço o Mário sensei há muitos anos, não serei indiscreto em quantos..rs. Ele é uma dessas figuras raras: Aikidoka, 4° dan e um dos principais professores no Brasil; surfista, chegou quase a ser profissional; empresário, a marca Aikipro, de Dogi e Hakama´s é dele; servidor público, é hoje Diretor de Esportes Comunitários da Fundação Municipal de Esportes de Balneário Camburiú; músico e pai. Sim, tudo isso e ainda não para de se reinventar.

Por mais rica que nossa arte seja em filosofias e técnicas, ainda acho que o grande tesouro seja os nossos praticantes. Ter alguém como ele, envolvido, dedicado e amando o Aikido, por si só já simboliza o Caminho em si. Muito obrigado, Mário sensei, por esse texto e reflexão num momento tão adverso.

foto: Carlos Rodrigues

Aikido: Dias de luta, novas histórias

“Devemos combater esse medo sem perder nosso senso de moralidade ou cometer qualquer tipo de discriminação para com os outros, sendo calmo e afável.”

Mário Tetto sensei 4° dan
Associação de Aikido Balneário Camburiú
CT Nei Córdova, Rua 2500, n°1130
Horários: Segunda e Quarta as 19h40

Com estas palavras do Doshu Ueshiba recém publicadas começo o meu texto. O distanciamento da quarentena tem estimulado o surgimento de alguns novos e inusitados movimentos de união da comunidade do Aikido. É cada vez mais comum ver Lives de debates entre professores Brasileiros buscando compartilhar os impactos do Covid-19 na pratica do Aikido. Mesmo antes da Pandemia o Aikido já vinha passando por maus bocados, os números de seminários tinham diminuído e os relatos de diversos Dojos apontavam a diminuição no numero de novos alunos matriculados em 2019.


O Google Trends e o reformulado Aikido Journal já nos davam sinais de alerta. As projeções do Google Trends mostravam uma diminuição na pesquisa da palavra AIKIDO. Nem mesmo a curiosidade gerada nos gráficos devido à participação em um episódio no famoso seriado The Walking Dead foi capaz de trazer de volta o brilho que o Aikido experimentou nos anos 80 e 90. Nem a recente visita dos jovens atores do seriado Stranger Things a um tradicional Dojo de Aikido no Japão teve repercussão na nossa comunidade. Mais uma chance de estabelecer uma conexão com os mais jovens foi perdida. Na verdade uma parte da nossa comunidade é especialista em criticar projetos que tragam publicidade para o Aikido. Eu mesmo vivi isto na pele enquanto produzia o Documentário Aikido 50 anos. Pessoas intencionalmente prejudicando o projeto não faltaram. O documentário é uma produção razoável, longe da minha ideia original, que teria uma abordagem mais jornalística e abrangente de toda a cena nacional, mas pelas condições financeiras que tínhamos e pela absurda pressão da Associação da qual fazia parte foi o melhor que consegui fazer. Deixo o Documentário online no Canal da Aikipro pelas novas gerações, pois minha vontade é apagar e fazer tudo novamente. Diferente! Tenho certeza que mesmo com todas falhas este documentário fez surgir muitas produções e impulsionou o surgimento de Canais de Aikido. Porém hoje no Brasil só temos um Canal em atividade, infelizmente. Uma boa fotografia, regularidade na publicação de conteúdo, mas sem critério nenhum na construção de uma imagem positiva do Aikido. Pelo contrário, revelam treinos e situações de tatame que deveriam ficar reservadas ao Dojo. Na ânsia de provar um ponto de vista expõem toda a nossa comunidade a explicar o inexplicável.
O Covid-19 vem como uma dura missão a ser vencida. Ideias e protocolos de segurança estão sendo lançados por vários Dojos, mas o taijutsu como conhecemos, que valoriza o contato UKE e NAGE, será a ultima dinâmica a retornar. Nunca se falou tanto em AikiKen, em treinos de Jo. Realmente parece ser uma dinâmica adequada e mais fácil de controlar. Os treinos de Jo e Bokken trazem elementos físicos, marciais e cognitivos que se aproximam muito da sensação de treinar Aikido. Porém, exceto raras exceções, no Brasil a escola de Aikiken é muito fraca. A grande maioria dos Dojos repetem suburis fragmentados, que parecem mais uma coleção de técnicas tiradas do youtube. Pouca prática. Pouquíssimas horas de estudo. E agora é o carro chefe de muitos Dojos. A culpa não é dos Dojos ou dos professores. Isso se deve muito a falta de incentivo ao treino de armas, seja como complemento ou conteúdo obrigatório nas graduações.
O Sensei Tissier chegou ao 8ºDan e não se distanciou das armas, pelos contrario fez o trabalho de Bokken uma das suas marcas registradas. Uma profunda relação pedagógica do Bokken com o Aikido. Os nossos alunos possuem uma estrutura didática para treinar Bokken. São horas de estudo no tatame sob um rígido sistema de exercícios que trouxemos para o Brasil.
Alguns pesquisadores da vida do Ô Sensei relatam que em 1942, durante o período sombrio da Segunda Grande Guerra Mundial , Morihei Ueshiba teve a sua terceira visão do caminho do Aikido, a visão do Grande Espirito da Paz, o caminho que poderia levar a reconciliação humana. No mesmo ano o nome AIKIDO foi oficialmente reconhecido pelo Governo Japonês.
Durante este período a pratica das Artes Marciais também foram proibidas. Difícil medir os impactos de aproximadamente 6 anos de instabilidade politica e os efeitos devastadores da Guerra na comunidade Japonesa. Contudo, o Aikido se fortaleceu e depois da crise da Segunda Guerra mostrou-se para o Mundo como uma nova alternativa na promoção de valores humanos através de uma abordagem pacifica e alinhada com os interesses daquela geração. Kisshomaru Ueshiba é a personificação da necessidade de contar ao mundo os grandes feitos do Aikido, a linda Biografia do seu pai, que poderia inspirar o mundo no caminho da Paz. E assim ele fez. Kisshomaru organizou turnês, publicou livros, participou de filmes, gravou vídeos e sintetizou os ensinamentos do Aikido e, com uma visão inovadora, contrariando muitos alunos antigos do Ô Sensei, desenhou o Aikido que conhecemos hoje.
Neste momento de crise, onde nossa geração vive uma inédita Pandemia, podemos só esperar que o nosso destino não seja tão duro quanto da geração que teve que fechar por anos seus Dojos devido à guerra. Ao mesmo tempo podemos desejar que durante a crise as lideranças internacionais possam expor ao mundo as suas ideias para o futuro do Aikido. Que eles se proponham a fazer turnês, livros e filmes para promover o Aikido. Que os pequenos Dojos espalhados pelo mundo possam sentir amparados. Que os professores tenham a sensação de que alguém se preocupa com eles e que toda contribuição financeira, física e emocional, de filiados espalhados por todo o mundo não foi em vão. Por mais significado e sentimento que possa ter a carta do Doshu aos seus filiados, podemos no mínimo imaginar o que Kisshomaru Doshu faria se estivesse vivo nos dias de hoje. Gosto de pensar que se ele tivesse acesso à tecnologia de áudio e vídeo que temos, estaria com seu rosto estampado nos celulares de todos os praticantes, dizendo palavras de apoio e de esperança e quem sabe trazendo um alento aos Dojos espalhados pelo mundo dizendo: “Treinem com Bokken sem culpa, aqui segue um tutorial.

4 comentários em “Aikido: Dias de luta, novas histórias

Adicione o seu

  1. Mario Tetto, além de um cara brilhante como pessoa e 1001 utilidades, é um guerreiro estudioso e apaixonado pelo Aikido. Sou muito grato e feliz por tê-lo como sensei.
    Ainda não tive o prazer de treinar com você sensei Leonardo, mas tenho certeza que vai somar muito na minha formação como aikidoca e ser humano. Um grande abraço e se cuide.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Mario sensei é uma excelente Aikidoka, e mais ainda, um grande ser humano. Treine bastante, está em excelentes mãos. Espero que possamos um dia nos conhecermos, vai ser um prazer treinarmos juntos. Muito obrigado por acompanhar o blog. Forte abraço!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: